ATENÇÃO VIGILANTES

As empresas de vigilância que estão perdendo licitação, na troca algumas delas estão aproveitando da Reforma Trabalhista para fazer pressão no sentido do trabalhador pedir demissão, ou no último caso o trabalhador pressionado, acaba optando pelo acordo que também é prejuízo para os trabalhadores, que perdem 20% da multa do FGTS, recebe 80% do FGTS depositado, e no caso de ficar desempregado não tem direito ao seguro desemprego. CUIDADO! Vamos ficar de olho, já aconteceu com vários trabalhadores, consulte o seu Sindicato, esses problemas os trabalhadores não podem arcar, não se deixe enganar, diga NÃO  a mais esta arbitrariedade doa Art. 484 da CLT. São práticas constantes das empresas Master Vigilância e Security Vigilância. Vamos coibir esta prática, se a moda pegar, só haverá esta modalidade de demissão, que não podemos deixar acontecer. É prejuízo para os trabalhadores, benefício da Reforma Trabalhista, sem equilíbrio, só para as empresas.

Sindicato!

Povo Brasileiro!

Trabalhadores e Trabalhadoras!

Os sindicalizados muito mais fortes,

Já tem decisão de benefícios da Convenção Coletiva assinada pelo Sindicato, que só vão valer para os filiados.

– Trabalhadores sem sindicato de luta vão ficar à mercê do capitalismo e da exploração da mão de obra sem a devida valorização.
– Trabalhadores e Sindicato juntos por mais direitos, menos exploração. O Sindicato será sempre o instrumento de luta da classe trabalhadora.
– Você é que faz o seu Sindicato mais forte, todos juntos mobilizados pelos seus direitos.

Companheiros e Companheiras, luta e conquista!

FILIE-SE AO NOSSO SINDICATO

EDITORIAL

VIVA A LUTA DOS VIGILANTES Editorial Fevereiro/Março 2019 Companheiros e companheiras vigilantes de toda nossa base territorial, os trabalhadores enfrentam um momento difícil em termos de avanço no seu poder aquisitivo. Com relação ao desemprego, o ano de 2018 foi de enfrentamento amargo frente a reforma trabalhista, onde os trabalhadores sentiram o seu poder aquisitivo diminuir em virtude do reflexo das flexibilizações da sua remuneração. A reforma trabalhista causou este desastre econômico para todos os trabalhadores, mais especificamente aos vigilantes, os quais perderam a súmula 444 TST - feriado trabalhado na escala 12X36, reflexo DSR, súmula 60 - prorrogação da jornada noturna e em alguns casos a intrajornada, ou apenas meia hora. Vamos continuar essa luta mobilizados para recuperar tudo isso, salários direitos, com a mobilização desta categoria guerreira, que sempre lutou para conquistar. VIVA A LUTA DOS VIGILANTES DO PARANÁ!

NACIONAL


EXTINÇÃO DO MINISTÉRIO DO TRABALHO

O Ministério do Trabalho será extinto no governo de Jair Bolsonaro e suas atribuições serão distribuídas entre três pastas, confirmou nesta segunda-feira (3) o futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, encarregado da transição.

“O Ministério do Trabalho passa a estar contido, majoritariamente, no ministério da Justiça (…). No ministério da Economia vai estar outra parte, sob comando do Paulo Guedes, e uma parte menor que vai ficar dentro da Cidadania”, explicou Lorenzoni.

Os detalhes de como serão distribuídas suas atribuições estão sendo ajustados pela equipe de transição.

[…] “Este descaso com os direitos dos trabalhadores resulta em graves problemas no setor que já está agonizando, afetando diretamente : a criação de empregos , fiscalização de patrões que agem absurdamente contra seus empregados (em especial a fiscalização do trabalho escravo e infantil); inclusão social, além da segurança e saúde no trabalho, entre tantos outros pontos. Não era para o movimento ser o contrário? Investir na relação trabalhista que vem lutando para sobreviver! A classe que já sofre outras ataques, se encontra ainda mais ameaçada, perdendo mais direitos fundamentais.” (Fonte: Bom dia Contrasp 04/12/2018)

 

VIII FESTA DO VIGILANTE

FESTA REALIZADA NA SEDE CAMPESTRE DO SINDICATO, EM COMEMORAÇÃO AO DIA DO VIGILANTE (20 DE JUNHO) E AOS 32 ANOS DE FUNDAÇÃO DO SINDICATO (21 DE JUNHO)!

VIGILANTES EM DESTAQUE

GELSON LUIZ DE ALMEIDA

PONTA GROSSA/PR - 23 anos de vigilante, passou pelas empresas Metropolitana, Guarda Urbana, Ambiental, Sentinela, Alerta, Qualiseg, Centroseg, Sul América e atualmente exerce sua função na Tático Perseg Vigilância, onde presta serviço há 15 anos na UTFPR, sempre neste mesmo posto de serviço, profissional de qualidade da segurança privada, bom pai de família, responsável no desempenho de suas funções, participativo, com dedicação total. Por tudo isso o nosso companheiro é mais um VIGILANTE EM DESTAQUE!

JOÃO VALDIR ANDREIOV

PONTA GROSSA/PR - Companheiro do setor do transporte de valores, 20 anos de vigilante, natural de União da Vitória/PR, onde começou a sua profissão de vigilante na empresa Ondrepsb, em seguida entrou na empresa Pedrozo no Banco do Brasil e União da Vitória. Hoje exerce sua função de chefe de equipe na Brink's Transportadora de Valores em Ponta Grossa. Casado, pai de 02 filhos, o nosso companheiro João Valdir sempre desempenhou a sua função com muita responsabilidade e profissionalismo, exerce o papel de diretor sindical com muito respeito, sem deixar envolver deveres no trabalho, e luta pelos direitos, por tudo isso nosso companheiro é mais um VIGILANTE EM DESTAQUE.