Banner
Sindicato dos Vigilantes de Ponta Grossa e Região - Filiado à CUT - CNTV-PS - FETRAVISPP
Home
CAMPANHA SALARIAL 2014-2015



ENTENDA O QUE É DATA-BASE, PAUTA DE REIVINDICAÇÕES, CONVENÇÃO COLETIVA E DISSÍDIO.

Quase todos os trabalhadores estão acostumados a ouvir estes termos relacionados ao mundo do labor, mas muitos vigilantes ainda não sabem o que significam. Então, vamos ajudá-los a entender um pouco melhor sobre o principal assunto a ser debatido pela categoria.

Pauta de Reivindicações 
É o documento que contém a proposta de modificação e inserção de cláusulas no Acordo Coletivo de Trabalho, enviada às empresas antes da data-base. É construída a partir de uma pesquisa feita entre os trabalhadores, sobre cláusulas econômicas e sociais, decididos em assembleia geral, convocada pelo sindicato. 

Data-Base
Acontece todo ano no dia 1º de fevereiro, é destinada a correção salarial, a discussão e revisão das condições de trabalho fixadas em acordo, convenção ou dissídio coletivo.
Neste ano, os vigilantes do Paraná aprovaram por unanimidade na segunda rodada de negociação a proposta ofertada pelos patrões, dando por encerradas as negociações salariais de 2014-2015 no dia 24/01 em todo Estado.

Convenção Coletiva de Trabalho (CCT)
O Acordo Coletivo de Trabalho é o instrumento legal que regula as relações do trabalho entre os empregados e empregadores, sendo firmado entre os sindicatos, patrão e categoria, anualmente ou conforme o interesse das partes. Quando o acordo é feito é chamado de Convenção Coletiva de Trabalho. Nas negociações, o sindicato busca, de forma permanente, junto à empresa ou representante patronal, ganhos em reajuste salariais e sociais. Além disso, exige o respeito a diversas outras garantias estabelecidas em lei. 

Dissídio Coletivo
O dissídio só ocorre quando não há a possibilidade de acordo na data-base entre as partes, havendo a necessidade de levar a questão à Justiça do Trabalho. Sendo o processo levado a julgamento caberá à Justiça do Trabalho promulgar uma sentença normativa que terá vigência em lugar do acordo. 

FONTE: REVISTA VIGILANTE EM FOCO - FETRAVISPP